Mudança de cenário e o perfil do Relações Públicas moderno

O cenário da comunicação mudou radicalmente nos últimos anos. Consequentemente, o perfil e as competências do profissional de relações públicas também evoluíram para acompanhar essa nova etapa. É importante considerar todas essas variáveis e tendências, especialmente na construção e desenvolvimento de uma equipe de comunicação.

Em primeiro lugar, avaliando os números, podemos concluir que em geral a disciplina de relações públicas evoluiu e amadureceu nos últimos anos e com isso também aumentaram as expectativas das empresas em relação ao profissional de relações públicas e aos resultados obtidos nas campanhas de comunicação. O crescimento do mercado de RP estimulou a concorrência no campo profissional: o número de profissionais no mercado aumentou, os salários mais altos motivaram a migração de jornalistas para o campo de relações públicas e o mercado foi invadido por novas agências.

Segundo a organização ICCO (International Communications Consultancy Organization), a participação de gastos com relações públicas nas verbas de marketing continua a crescer internacionalmente se comparada com outras disciplinas. “Em 2009, 15 dos 24 países pesquisados, observou um aumento geral na proporção de verbas dedicadas a relações públicas, provenientes de outras áreas de marketing, como a publicidade”. (ICCO Relatório Mundial 2010)

A organização também adverte que “para que relações públicas continue a crescer, é necessário formar mais talentos. Felizmente para as agências de RP, a disponibilidade de talento parece estar estável ou em alta na maioria dos países. Isto é especialmente verdade em toda a Europa e nos EUA, onde os níveis de desemprego atuais são absurdamente elevados, mas nem tanto em mercados emergentes como Índia, África do Sul e Brasil, que ainda possuem uma força de trabalho menos experiente ou menos preparada. No entanto, “é necessário um alerta, o aumento da oferta de profissionais qualificados é provavelmente temporário”. As demissões e o congelamento de contratações derivados da crise, tanto no campo da comunicação quanto em outros setores, criou uma demanda reprimida que com o retorno do crescimento irão gradualmente absorver qualquer excesso de oferta de profissionais qualificados.”

O mercado da comunicação está agora mais competitivo e exigente. A retenção ou desenvolvimento de novos talentos dentro de casa se tornará cada vez mais importante e será fator-chave de sucesso dos departamentos e agências de comunicação nos próximos anos.

Em segundo lugar, o cenário da mídia mudou completamente. A sociedade compartilha e consome informação de forma mais rápida e transparente. A democratização da informação possibilitou que cada um de nós produza e publique qualquer conteúdo, opiniões e experiências facilmente, sem qualquer controle editorial. Esta mudança não afeta apenas a mídia, mas também está forçando os profissionais de comunicação a expandir suas capacidades para adaptar-se a essa nova realidade.

Entre todas as disciplinas relacionadas ao marketing, RP é a única disciplina com a experiência e o entendimento necessários para liderar no campo das novas mídias, porém pesquisas mostram que os profissionais de RP ainda estão lutando com a nova realidade.

Uma pesquisa com 40 profissionais sênior de comunicação no Reino Unido, realizada pela Watson Helsby (uma empresa de recrutamento e seleção no Reino Unido), aponta as principais preocupações que inibem a implantação de atividades de mídia social em suas organizações são:

1. Falta de compreensão e ceticismo: em geral os profissionais de comunicação têm que enfrentar a falta de compreensão e ceticismo que domina os membros da direção da empresa

2. Perda de controle

3. Apartheid demográfico: os chamados “nativos digitais” estão abaixo dos 30 anos e têm compreensão instintiva do ambiente digital. No entanto, a alta gerência e profissionais mais experientes de comunicação são “imigrantes digitais” e estão ainda lutando para se adaptar.

4. A fragmentação da mídia: a grande variedade de meios de comunicação e multiplicidade de públicos traz muitos novos desafios. Muitas vezes, as organizações ainda estão se perguntando como definir um alvo e qual é a melhor maneira de dialogar com esse novo público.

5. Velocidade da mudança e velocidade de resposta: a velocidade de resposta exigida na mídia digital não coincide com a lentidão dos atuais processos internos e burocráticos enfrentados no caso da divulgação de informações mais sensíveis, aumentando assim o litígio e risco de expor a empresa.

6. Regras de relacionamento: para a maioria das organizações entrevistadas a introdução de orientações internas claras sobre como agir perante a mídia digital ainda é um trabalho em andamento e não finalizado.

7. Privacidade e segurança corporativa: possíveis implicações no caso de vazamento de informações confidenciais causado por algum empregado desavisado.

8. Falta de métricas eficazes: os relatórios disponíveis hoje estão focados apenas em dados quantitativos ao invés de uma avaliação mais profunda do alcance (influência) e do conteúdo publicado.

9. Responsabilidade das atividades digitais: a falta de uma demarcação clara entre a área de comunicação e outras disciplinas de marketing no que diz respeito às atividades de mídias digitais, que hoje estão divididas por diversas áreas da empresa, causa confusão em termos de responsabilidade e integração.

Em terceiro lugar, a crescente importância da comunicação estratégica no mercado é outro fator que influencia o perfil profissional exigido atualmente bem como a estrutura da equipe de comunicação. Relatórios recentes mostram “uma crescente importância da comunicação estratégica dentro das grandes organizações mundiais, a maioria (58%) dos diretores de comunicação agora se reportam diretamente aos seus CEOs, contra apenas 48% há um ano, o que indica o reconhecimento dos CEOs em relação à importância da comunicação. (The Rising CCO 2009, annual survey conducted by global executive search firm Spencer Stuart and global public relations firm Weber Shandwick with KRC).

Como o papel da comunicação torna-se mais central na estratégia das organizações de alto desempenho – e conseqüentemente, na mente dos altos executivos – e as habilidades de comunicação é cada vez mais vista como essencial para o sucesso das organizações, os líderes estão exigindo profissionais mais seniores e bem preparados, capazes de responder a esta demanda e de assessorar estrategicamente a alta gerência e diretoria.

Como podemos ver, reforçar as “competências e capacidades” da equipe de comunicação está se tornando um fator cada vez mais crítico para a excelência da comunicação. Em uma entrevista recente para PRWeek, Sir Martin Sorrell, presidente-executivo da WPP, o maior grupo do mundo de comunicação, quando questionado sobre o que está impedindo o desenvolvimento da indústria de RP em relação à publicidade, sua resposta foi ‘talento’. Sua comparação não só com publicidade, mas com empresas de consultoria profissional, como McKinsey e da Goldman Sachs: “Essas empresas continuamente contratam as melhores pessoas. O nosso problema como indústria é que nós não – nós apenas os roubamos”, referindo-se a tendência de se roubar talentos de outras empresas, ao invés de treiná-los, avaliá-los e desenvolve-los dentro de casa.

This entry was posted in Artigos and tagged , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to Mudança de cenário e o perfil do Relações Públicas moderno

  1. Muito bom o texto!
    Vale ressaltar que o mais complicado no desenvolvimento de um profissional aqui no Brasil é que não são muitos que querem continuar estudando e aprimorando suas competências. (pego de exemplo meus antigos colegas de faculdade)

  2. Izabella Klein Mattioli says:

    Quanto a entrevista com o Sir Martin Sorrell “…roubar talentos de outras empresas, ao invés de treiná-los, avaliá-los e desenvolve-los dentro de casa…”, porque será, o “roubar” é menos dispendioso?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s